Metaverso

O metaverso é um espaço virtual 3D compartilhado que combina vários elementos de tecnologia e permite que as pessoas experienciem uma vida paralela, assumindo identidades digitais personalizadas conhecidas como avatares.

A origem do conceito de Metaverso, surgiu a partir de “Snowcrash”, livro de ficção  escrito por Neal Stephenson em 1992. Na obra o autor explora até onde a tecnologia pode chegar no futuro. Embora esse universo tenha surgido como ficção.

O tema tornou-se tão relevante, que foi abordado em diversos congressos e palestras pelo mundo, após o Facebook anunciar sua inclusão na rede social. 

Empresas como Microsoft e Epic Games já estudam soluções baseadas na nova tecnologia. Um espaço tão relevante como esse, causa um grande impacto em diversas áreas, incluindo no universo da Arquitetura e Design de Interiores.

Confira no artigo como essa tendência será aplicada em projetos arquitetônicos no futuro.

Token não fungível

Antes de conhecer as inúmeras possibilidades do Metaverso, é importante entender todas as ferramentas que surgem com esta nova tecnologia, como os NFT’s. 

A expressão “non-fungible token” (Token não fungível) ou “NFT” ainda é desconhecida para muitos. Porém, o conceito vem ganhando cada vez mais espaço no mercado das criptomoedas.

O mercado de NFT’s caracteriza-se pela comercialização de produtos digitais ou físicos únicos e insubstituíveis. Eles podem ser obras de arte, música ou itens que contenham um certificado digital de propriedade. Basicamente, esse selo de autenticidade é um código de computador que confere o direito ao proprietário que comprou o NFT. 

A artista Krista Kim criou a primeira casa em NFT. O projeto denominado “Mars House” foi vendido por 288 Ethereum (moeda virtual), que à época equivalia a cerca de R$ 2,5 milhões. 

Conforme esta tecnologia avança, cidades, casas e projetos arquitetônicos serão criados por arquitetos para simular todas as possibilidades do universo físico, mas em uma realidade paralela. 

Simulação de cidades

O conceito gêmeos digitais (digital twins) se refere às réplicas digitais de construções físicas que simulam comportamentos reais utilizando a metodologia de construção BIM – Building Information Modeling. 

O BIM é uma metodologia que auxilia e facilita o processo de construção, reunindo todas as informações a respeito da obra em ferramentas digitais. Empreendimentos mais modernos utilizam a metodologia como o Costa Azul Clube Residencial

A partir dos gêmeos digitais é possível criar versões virtuais de diferentes locais simulando cidades.

Móveis virtuais

Os móveis virtuais são outra possibilidade de NFT. No metaverso eles se fazem presentes e podem ser outro ramo de atuação para arquitetos e designers de interiores. 

Conexões virtuais

A nova tecnologia permite diversas funcionalidades como o trabalho remoto e colaborativo. Profissionais podem atuar em um mesmo projeto por meio de uma plataforma que funciona em tempo real. 

Além disso, esses projetos desenvolvidos podem ser alterados conforme feedbacks e reação dos usuários, por exemplo.

Supreenda-se com o Costa Azul Clube Residencial 

Envie seus dados para receber informações sobre o empreendimento. Um de nossos consultores irá entrar em contato para apresentar cada detalhe.

    Compartilhe esta publicação